DOENÇAS
Luxação acrômio clavicular
A luxação acromioclavicular e uma doença comum em pacientes jovens ativos. Nesta lesão,a clavícula se separa da escapula. Normalmente, esta lesão e causada por uma queda sobre o ombro ou trauma direto no ombro em esportes de contato.

Luxação acrômio clavicular

 

A luxação acromioclavicular e uma doença comum em pacientes jovens ativos. Nesta lesão,a clavícula se separa da escapula. Normalmente, esta lesão e causada por uma queda sobre o ombro ou trauma direto no ombro em esportes de contato.
Em geral, a maioria das luxações acromioclaviculares não necessita de tratamento cirúrgico. Existem, no entanto, certas situações em que a cirurgia pode ser necessária. A maioria dos pacientes recupera a função completa do ombro acometido. O período de repouso varia de alguns dias a 12 semanas, dependendo da gravidade da luxação. A dor da luxação acromioclavicular e pior em movimentos acima da cabeça ou quando o paciente dorme sobre o lado acometido.

O que e a luxação acromioclavicular?

A luxação acromioclavicular e um deslocamento da clavícula em relação ao acrômio. Esta lesão e normalmente causada por uma queda sobre o ombro ou por um trauma direto sobre o ombro.
A gravidade da lesão acromioclavicular depende de quais estruturas de suporte estão danificadas, assim como a extensão da lesão. A lesão isolada do ligamento acromioclavicular não e uma lesão seria, mas quando existe ruptura dos ligamentos coracoclaviculares, todo ombro e acometido, complicando o deslocamento.
A luxação acromioclavicular e classificada em seis graus:
Grau I- Existe um leve deslocamento da articulação. Ocorre uma torção ou lesão parcial do ligamento acromioclavicular. Este e o tipo mais comum de lesão acromioclavicular.
Grau II- Existe um deslocamento parcial da articulação. O ligamento acromioclavicular está completamente rompido e existe um estiramento dos ligamentos coracoclaviculares, porem permanecem intactos.
Grau III- Existe uma completa separação da articulação. Os ligamentos acromioclaviculares, coracoclaviculares e cápsula articular estão rompidas. Normalmente o desvio e evidente ao exame físico. Sem suporte ligamentar, o ombro cai devido ao peso do braço e a clavícula e empurrada para cima, causando um abaulamento no ombro.
Graus IV, V e VI- São pouco comuns e normalmente resultantes de traumas de alta energia. No grau IV existe um desvio posterior da clavícula, no grau V existe um desvio superior significativo e no grau VI um desvio inferior. Essas lesões são mais graves e devem ser tratadas cirurgicamente, pois existe uma lesão ligamentar significativa e conseqüente falta de sustentação do ombro.