DOENÇAS
Lesão do Manguito Rotador

As lesões no ombro são comuns tanto em pessoas jovens e atletas, como na população mais idosa. O Manguito Rotador é formado por um envelope muscular que envolve a cabeça do úmero. Os músculos que formam o Manguito Rotador são: o supra espinhal, o infra espinhal, o subescapular e o redondo menor. Tanto nos pacientes jovens quanto idosos, existem numerosas causas de dor no ombro. Duas das principais causas ocorrem no estreito espaço entre os ossos do ombro. A irritação desta área pode levar a uma condição chamada síndrome do impacto, ou lesão dos tendões, conhecido como lesão do Manguito Rotador. Essas doenças podem ou não coexistir. Sabe-se que a maioria das lesões é resultado de uma síndrome do impacto associada às alterações degenerativas dos tendões do Manguito Rotador.


Manguito Rotador

 

As lesões no ombro são comuns tanto em pessoas jovens e atletas, como na população mais idosa. O Manguito Rotador é formado por um envelope muscular que envolve a cabeça do úmero. Os músculos que formam o Manguito Rotador são: o supra espinhal, o infra espinhal, o subescapular e o redondo menor. Tanto nos pacientes jovens quanto idosos, existem numerosas causas de dor no ombro. Duas das principais causas ocorrem no estreito espaço entre os ossos do ombro. A irritação desta área pode levar a uma condição chamada síndrome do impacto, ou lesão dos tendões, conhecido como lesão do Manguito Rotador. Essas doenças podem ou não coexistir. Sabe-se que a maioria das lesões é resultado de uma síndrome do impacto associada às alterações degenerativas dos tendões do Manguito Rotador.


O que é a Síndrome do impacto?

A Síndrome do impacto ocorre quando os tendões do manguito rotador e a bursa subacromial são “pinçados” no estreito espaço sob o acrômio. Isto faz com que a bursa e os tendões se tornem inflamados e inchados. Este pinçamento é pior quando o braço acometido é elevado. O impacto pode se desenvolver com o tempo como resultado de micro traumas ou movimentos repetitivos que levam à inflamação da bursa.
Determinados tipos de acrômio podem tornar certos indivíduos mais suscetíveis ao impacto. Com o envelhecimento e o surgimento de artrose, o acrômio pode desenvolver um esporão ósseo que estreita ainda mais o espaço subacromial. O impacto causado pelo esporão subacromial é comum em pacientes adultos e idosos que praticam esportes e atividades laborativas que utilizam o braço acima da cabeça. O esporão também pode ser formado pela calcificação de um dos ligamentos do arco coracoacromial.

O impacto é classificado em três graus:
• Grau I- processo inflamatório da bursa e tendões.
• Grau II- espessamento e processo cicatricial da bursa.
• Grau III- degeneração e lesão do manguito rotador.
O que é a lesão do manguito rotador?

A irritação persistente da bursa e dos tendões do manguito rotador pode levar a uma deteriorização e lesão dos tendões do manguito rotador. O tendão do músculo supra espinhal é o mais acometido dentre os tendões do manguito rotador. Este músculo forma o teto do manguito e ocupa o espaço estreito abaixo do acrômio. Portanto esta mais suscetível ao pinçamento entre os tendões do manguito rotador.

As Lesões do manguito rotador podem ser resultado de um trauma ou deteriorização progressiva. Os sintomas normalmente estão presentes, mas em muitos casos os pacientes são assintomáticos. Em pacientes jovens e ativos, a lesão completa dos tendões do manguito rotador é rara. Quando elas ocorrem, normalmente é resultado de traumas de alta energia relacionados a esportes de arremesso. Em pessoas de mais idade, as lesões do manguito rotador, normalmente resultam de lesões ao longo do tempo. Diversos estudos mostram que ate 2/3 da população de 70 anos tem lesão do manguito rotador, muitas dessas pessoas são assintomáticas.

Como se trata a lesão do Manguito Rotador?

O tratamento deve ser individualizado, levando-se em consideração a atividade, idade e condições clínicas do paciente. Nos casos de impacto tipo I e II, o tratamento conservador com fisioterapia e analgésicos costumam ser efetivos, sendo o tratamento cirúrgico reservado para os casos em que existe um estreitamento do espaço subacromial em que o tratamento conservador não foi eficaz. Nos casos de lesão do tendão, existe a possibilidade do tratamento conservador ser eficaz, porém esses pacientes são com freqüência, candidatos ao tratamento cirúrgico.
Alguns pacientes desenvolvem uma lesão crônica e irreparável de um ou mais tendões do Manguito Rotador. Nesses pacientes, a articulação pode desenvolver uma artrose por insuficiência do Manguito Rotador, sendo o tratamento mais comum a artroplastia (parcial ou reversa). Alguns pacientes com lesões irreparáveis, porém sem artrose glenoumeral são candidatos a transferências musculares (normalmente pacientes jovens).